sábado, 20 de fevereiro de 2010

Egito - Uma dádiva do Nilo

"Para Heródoto, o Egito era uma dádiva do Nilo. A afirmação do antigo historiador grego nascido no século V a.C. se deve ao fato da civilização egípcia estar localizada em uma região desértica complicada para a fixação do homem e a formação de cidades."

Além das áreas verdes que cobrem a encosta do Rio, só resta o Saara. É no período das cheias que as águas do Nilo fertilizam sua margem e tornam possível a agricultura em pleno deserto. Às margens do rio a civilização egípcia cresceu e prosperou.

Para Heródoto, o Egito era uma dádiva do Nilo. A afirmação do antigo historiador grego nascido no século V a.C. se deve ao fato da civilização egípcia estar localizada em uma região desértica complicada para a fixação do homem e a formação de cidades.
A terra fértil possibilitou a estabilização do homem na região, criando condições favoráveis para a formação de uma grande civilização. A importância do Nilo não era apenas econômica, pois o rio também um grande papel religioso. Além de seu desenvolvimento em pleno deserto, os egípcios tem grande contribuição para à medicina moderna. Segundo registros, eles desenvolveram mais de 800 procedimentos médicos, 600 drogas e, apesar de não haver anestesia, eles realizavam pequenas cirurgias, como a remoção de tumores e cistos, usando diversos instrumentos. Seus conhecimentos sobre órgãos e circulação também eram avançados para a época.
Outra característica marcante desta antiga civilização são as grandes construções e obras arquitetônicas. Estas ainda deixam grandes arquitetos e engenheiros atônitos e são um dos maiores mistérios para a civilização moderna.
Atualmente, a civilização egípcia fascina pesquisadores e leigos devido aos seus mistérios e complexidades. O que dizer das gigantescas pirâmides que impressionam a todos? A vida dos sacerdotes também instiga diversos pesquisadores e muito ainda tem por se descobrir. O avanço dos estudos sobre os hieróglifos tem nos dito muito sobre a cultura, religião e estratificação da sociedade egípcia. Com explicar o fascínio deste povo pela vida após a morte? Este é um assunto fadado a infinidade e é isso que o torna atrativo, pois muitas podem ser as discussões e interpretações sobre o tema. Quer saber um pouco mais sobre o Egito Antigo?? Visite o site da Dicovery que trata dessa complexa civilização:

http://www.discoverybrasil.com/egito/brasil_dc_egito_home/index.shtml

Imagem: A esfinge de Gizé, com a pirâmide de Quéfren ao fundo.
Link: http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/civilizacao-egipcia/esfinge2.php

4 comentários:

  1. texto bem completo .. esclarece bem as duvidas ........

    ResponderExcluir
  2. esclarece bem as duvidas ........

    ResponderExcluir
  3. ajuda a complementar bastante.

    ResponderExcluir